Marquise Ambiental iria descontar mais de R$ 300 de coletores de lixo ‘dançarinos’ que viralizaram em Manaus

Facebook
Twitter
WhatsApp

Um simples vídeo onde mostrava três coletores de lixo da empresa Marquise Ambiental dançando enquanto trabalhavam na avenida das Torres, em Manaus, os renderam uma punição. A denúncia chegou ao site Estado do Amazonas por colegas de trabalho dos envolvidos. E doeu no bolso.

ADVERTISEMENT

Coletores de lixo viralizam com muito bom humor e dancinhas no sol de 40º graus em Manaus; veja

Segundo um funcionário da empresa, que preferiu não se identificar, o vídeo viralizou na cidade e eles mesmos se sentiram prestigiados. Apesar do bom humor dos trabalhadores e dos vários elogios recebidos na internet, a Marquise Ambiental não teria gostado do que viu e identificou os envolvidos.

“A repercussão foi grande, mas a empresa não viu com bons olhos. O motorista que nem viu os garis dançando, pegou uma suspensão de um dia. Os três agentes de coleta pegaram suspensão de um dia. E quando a gente pega uma suspensão, a gente perde rancho, é descontado uma falta e eles foram prejudicados. A gente ficou revoltado, indignado. Eles não pediram para serem filmados, foi um outro motorista de um carro de passeio que filmou”, disse o homem.

Ainda segundo a denúncia, com a punição, seria descontado ainda R$ 490 do salário do motorista e R$ 390 dos agentes de coleta, além da alimentação e da cesta básica. Tanto os valores quanto a cesta seriam descontados no final do mês de agosto e fariam falta aos trabalhadores, que entenderam a intenção do vídeo.

“Mais de 300 comentários, as pessoas elogiando, falando bem, e fizeram isso. E o motorista ainda teve depois o caminhão batido, outro dia, e aí o prejuízo também vai ser para ele”, denunciou.

A reportagem procurou a Marquise Ambiental e não obteve nenhum tipo de resposta sobre o assunto.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!