Terceira execução: Vulgo ‘Sardinha’ é pego a tiros no Centro de Manaus com filho no colo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Logo após as mortes de “L7” e “Batoré”, um homem identificado apenas como Márcio Sardinha de Souza, de 54 anos, o “Sardinha”, foi executado com tiros na cabeça na rua Quintino Bocaiúva, no Centro de Manaus, nesta quarta-feira (23). O crime foi poucas horas após execução na Compensa e o assassino seria um venezuelano.

De acordo com informações da 24ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima seria de uma facção criminosa rival, o Comando Vermelho (CV), e a área é dominada pelo grupo criminoso.

O homem estava com o filho de meses no colo e foi abordado por um criminoso numa motocicleta, em frente de uma distribuidora, onde também morava no mesmo prédio.

Ainda segundo a polícia, o pistoleiro caminhou em direção dele, mandou largar a criança e disparou os tiros na cabeça de Sardinha. Em seguida, fugiu do local a pé e abandonou a moto no local. O menino não se feriu.

Uma mulher, que seria esposa da vítima, assim que soube do ocorrido foi ao local e chorava em cima do corpo. Ela informou que o homem já havia sido preso por tráfico de drogas há muitos anos, mas atualmente trabalhava na feira da Manaus Moderna.

A família informou ainda que o assassino seria um venezuelano, conhecido como “Catire”.

Ainda segundo PMs da 24ª Cicom, por conta das características da execução, possivelmente se trata de uma retaliação em relação à morte do filho do narcotraficante Zé Roberto, morto e decapitado em Anamã, interior do Amazonas, nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (23).

A equipe do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), foi acionada para fazer o procedimento de perícia. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado para fazer a remoção do corpo. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga.

Leia Também