Sogra é presa suspeita de encomendar morte de venezuelana em Manaus; ela pagou R$ 300

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A venezuelana Tereza de Jesus Hernandez Beomon, de 37 anos, foi presa suspeita de ser a mandante da morte da própria nora, a venezuelana Yeimy Yenileth Vargas Rodrigues, de 27 anos. O crime aconteceu no dia 5 de julho, no bairro Mauazinho, na Zona Leste de Manaus.

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), ela não aceitava a relação de Yeimy com o filho dela, um adolescente de 17 anos. O casal vivia maritalmente e Tereza o achava muito jovem para ela.

Segundo a delegada Débora Barreiros, adjunta da DEHS, a mulher contratou Andres Muños, preso na quarta-feira (13) em uma praça da cidade de Boa Vista, Roraima, para cometer o crime. Ela pagou R$ 300 e com o dinheiro o homem fugiu.

O fato foi dito em depoimento por Andres, segundo a polícia. Sogra e nora, ainda conforme o depoimento, não se davam bem e chegaram a brigar fisicamente algumas vezes sempre que se encontravam. Tereza já havia supostamente lhe ameaçado com uma faca.

Yeimy estava vivendo com o rapaz há cerca de um ano. No entanto, para a polícia, Tereza negou o crime. De acordo com ela, realmente o relacionamento não era de seu agrado, mas as duas já se davam bem e a vítima teria inclusive morado com ela um tempo.

“Elas eram vizinhas de vila e a Tereza foi presa lá mesmo. Ela disse que essa história é mentirosa, porém não é o que as testemunhas contam”, disse a delegada Déborah.

O adolescente será ouvido pela Polícia Civil. Tereza foi para audiência de custódia ainda na tarde desta segunda-feira. A DEHS informou ainda que entrará com um pedido conversão de prisão temporária para preventiva, tanto de Tereza quanto de Andres Muños.

Leia Também