Prefeitura de Manaus e governo do Estado assinam convênio de R$ 13,6 milhões para construção do Terminal 7 e adequação do T6

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Garantindo avanço da mobilidade urbana na capital amazonense, o prefeito de Manaus, David Almeida, assinou nesta segunda-feira, 20/6, um convênio de R$13,6 milhões em parceria com o governo do Estado, para a liberação das obras do novo Terminal de Integração 7 e adequação do Terminal 6. A cerimônia de assinatura aconteceu na avenida Torquato Tapajós, bairro Santa Etelvina, zona Norte.

Na ocasião, o gestor municipal destacou que o T7 será um dos investimentos com impacto muito positivo para o sistema de transporte coletivo da cidade. O início das obras deverá acontecer logo após a assinatura da ordem de serviço, que está prevista para o final de 2022.

“Aqui é o anel sul, uma obra que o governo está fazendo que vai interligar a Torquato Tapajós até a entrada do aeroporto, e nós estamos bem nesse entroncamento onde vai ser construído o Terminal 7 da prefeitura, com aporte do governo. E o T6, no Viver Melhor, nessa parceria se transforma na nova rodoviária de Manaus, tirando o tráfego pesado da zona Centro-Sul. Essa é a transformação que a cidade de Manaus está passando, essa é a parceria que nós queríamos e que nós estamos tendo. A população está vendo o que está sendo feito na cidade, me uni ao governador Wilson Lima em prol do benefício para a população da cidade de Manaus”, assegurou Almeida.

O novo terminal será construído na avenida Torquato Tapajós, esquina com a avenida do Turismo, bairro Santa Etelvina, próximo ao complexo viário Lydia da Eira Corrêa e irá ligar os moradores do bairro diretamente às estações de transbordo do corredor viário da Torquato Tapajós e avenida Constantino Nery, com o pagamento de uma só passagem. Além disso, o terminal possui referências arquitetônicas, como o fenômeno natural “Encontro das águas”, utilizado na paginação de piso no acesso principal, como pedra em granito preto e branco, além da cobertura, lembrando o “vai e vem” das águas do rio Solimões quando encontram o rio Negro.

O diretor-presidente do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Paulo Henrique Martins, enfatizou que na região, a estimativa é de que 200 mil pessoas sejam beneficiadas diretamente por esses terminais, assim que forem consolidados.

“É um projeto importante, porque marca a segunda fase do programa de governo do prefeito David Almeida. A primeira fase do programa foi a melhoria da parte operacional do sistema de mobilidade urbana, como atendimento e horário, que continua sendo ajustada. Mas, agora começa essa nova fase que é a melhoria da infraestrutura dos terminais, das paradas de ônibus. Então, iniciamos com a construção do T7 e a adequação do T6, avançando com a melhoria dos terminais já existentes e a reforma dos pontos de ônibus e das plataformas existentes. Com essa parceria, prefeitura e governo, quem ganha diretamente são os moradores que residem nesta área e toda a população da cidade de Manaus”, afirmou Martins.

O T7 possui 4 mil metros quadrados de área construída, com tótens modernos de bilheteria e informativos de rotas. O projeto conta com ampla infraestrutura: guarita, sala dos motoristas, sanitários feminino, masculino e para Pessoas com Deficiência (PcD), salas da Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), do Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) e da Guarda Municipal, para reforço e segurança da região. Será composto por duas plataformas, sendo uma para articulado e convencional e uma apenas para convencional, com capacidade para atender, aproximadamente, 29 mil passageiros por dia.

“Isso aqui é uma parceria de aproximadamente R$13 milhões, e mais uma contrapartida da prefeitura. Isso é resultado desse encaminhamento entre prefeitura e governo do Estado, para que a gente possa melhorar a mobilidade da nossa capital. É a maior intervenção viária de todos os tempos e será implementada em um futuro próximo, quem ganha com essa parceria é a população”, completou o governador Wilson Lima.

Terminal rodoviário 6 – T6

Em virtude da necessidade de ampliação do espaço da atual Rodoviária de Manaus, a Prefeitura Manaus e governo do Estado firmaram um convênio para a adequação do Terminal 6 que irá substituir o atual espaço de atendimento dos ônibus interestaduais e intermunicipais, localizado na avenida Djalma Batista, nº 2, bairro Flores na zona Centro Sul.

O Terminal Rodoviário 6 contemplará também algumas linhas do transporte público da zona Norte e receberá algumas adequações para atender todas as demandas da rodoviária ou das linhas dos bairros próximos como Viver Melhor e Santa Etelvina. O T6 funcionará no cruzamento da avenida Governador José Lindoso (Avenida das Torres) com a avenida Comendador José Cruz, bairro Lago Azul.

O local passará a funcionar como a nova rodoviária da cidade, oferecendo mais conforto aos usuários deste transporte. Serão mais de 7 mil metros quadrados de área construída pela Prefeitura de Manaus e governo do Estado, com restaurante, lanchonete, lojas, agência dos Correios e atendimento das agências de viagens intermunicipais e interestaduais. No local também funcionará o setor de bilhetagem do Sinetram.

Quando entregue, o terminal de operação de transporte intermunicipal, interestadual e internacional integrado com o sistema de transporte urbano, atenderá efetivamente a demanda de passageiros com segurança, conforto e qualidade, de modo a acolher com facilidade a circulação e a acessibilidade às atividades urbanas. O Terminal de Integração funcionará como um ponto de encontro na cidade, não apenas como uma área de simples embarque e desembarque, mas um local de permanência, apresentando-se aos cidadãos como um local seguro e agradável. A praticidade será um ponto forte da  Rodoviária/T6, pois o usuário terá a conveniência de, ao sair do transporte intermunicipal ou interestadual, logo ter acesso às linhas que levam a outras áreas da cidade.

Leia Também