Manaus começa a vacinar crianças a partir de 3 anos contra Covid-19

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Crianças a partir de 3 anos de idade começam a ser vacinadas contra a Covid-19 na próxima segunda-feira, 18/7, em Manaus. A medida, garantida pela autorização de uso da CoronaVac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para esse público, amplia a campanha municipal de vacinação, que contemplava até o momento apenas as crianças de 5 a 11 anos.

O prefeito David Almeida enfatiza que a permissão de uso da CoronaVac para crianças menores de 5 anos representa um avanço importante para a saúde pública do município.

“Estamos felizes em dar mais esse passo, ampliando a faixa etária das crianças que podem ser vacinadas e protegidas contra o coronavírus. A imunização continua a ser a principal arma na luta contra a Covid e a prefeitura, desde que as vacinas foram liberadas, trabalha sem descanso para alcançar a maior parcela possível da população”, destaca o chefe do Executivo municipal.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), crianças de 5 anos já vinham sendo vacinadas com a Pfizer pediátrica e as que têm 6 anos ou mais, tanto com a Pfizer pediátrica quanto com a CoronaVac.

O novo grupo, apto a ser vacinado é superior a 80 mil crianças. São 41.441 meninos e meninas com 3 anos de idade e 41.866 com 4 anos, conforme estimativa do IBGE.

O secretário municipal de Saúde, Djalma Coelho, informa que 37 pontos de atendimento, distribuídos em todas as zonas geográficas do perímetro urbano, irão oferecer a vacina para crianças ao longo da próxima semana, de 18/7 a 22/7, conforme lista disponível no site semsa.manaus.am.gov.br e nas redes sociais da Secretaria (@semsamanaus, no instagram, e Semsa Manaus, no facebook).

Na área rural, ribeirinha e terrestre, a imunização segue o calendário de visitas dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e das Unidades Básicas de Saúde Fluvial (UBSF) para cada localidade.

“Esperamos uma participação efetiva das famílias que têm crianças entre 3 e 5 anos de idade e também pedimos que as maiores de 5 anos que receberam a primeira e não retornaram para a segunda dose, sejam levadas aos postos de vacinação o quanto antes”, orienta o secretário.

Dados do Vacinômtero mostram que 136.581 crianças foram vacinadas com uma dose contra a Covid, no entanto, 68.105 não tomaram a segunda dose. “O esquema completo para crianças é feito com duas doses, por isso apenas uma não garante a imunização e deixa as crianças vulneráveis à infecção pelo coronavírus”, alerta Djalma.

As crianças devem ser levadas aos pontos de atendimento com a certidão de nascimento ou documento de identificação com foto; com o CPF ou o Cartão Nacional de Saúde (CNS); e com a caderneta de vacinação.

Para receber a vacina, a criança deve estar saudável e, no dia em que for vacinada contra a Covid-19, ela poderá receber outras vacinas do calendário infantil, caso haja pendências.

Leia Também