Mais de 1 tonelada de charque e linguiça inapropriados são apreendidos na Zona Norte de Manaus

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Fiscais da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf), apreenderam na quinta-feira (2), em parceria com a Delegacia Especializada em Crimes Contra o Consumidor (Decon) e a Vigilância Sanitária Municipal (Visa Manaus), 1,2 toneladas de alimentos impróprios para o consumo um estabelecimento clandestino no bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus.

Após o recebimento de denúncia, os órgãos competentes se deslocaram até o local para fiscalização e apreensão dos produtos de origem animal como charque e linguiça, que estavam sendo comercializados sem o Serviço de Inspeção e sem condições higiênico-sanitárias com riscos à saúde humana.

A coordenadora de fiscalização da Adaf, Gisele Torres, que atua na Gerência de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Gipoa), relatou que o ambiente se encontrava em condições precárias de funcionamento. “Além de não possuir nenhum tipo de Serviço de Inspeção, os produtos eram armazenados em caixas d’água cobertos por sacos plásticos, além de estarem vendendo com um preço muito abaixo do mercado, o que leva a crer que a procedência seja de origem duvidosa sem parâmetro de qualidade”, destacou.

O local foi interditado e recebeu auto de infração. O proprietário do estabelecimento tem 30 dias para apresentar a defesa junto à Adaf. Todos os produtos apreendidos foram destinados para destruição no aterro sanitário de Manaus. 

Exigência 

A Adaf informa que todo estabelecimento que queira comercializar produtos de origem animal, deve obter algum tipo de Serviço de Inspeção, seja Municipal (SIM), Estadual (SIE) ou Federal (SIF). Atualmente, a autarquia conta com 162 estabelecimentos com o Serviço de Inspeção e reforça que quem tiver interesse na comercialização, deve procurar a agência para seguir os protocolos exigidos.  

Qualquer pessoa pode ainda entrar em contato com a Adaf por meio do canal de atendimento AdafOuv, no número (92) 99380-9174 (ligação e WhatsApp), para o recebimento de denúncias relativas a estabelecimentos clandestinos ou que estejam comercializando produtos de origem duvidosa.

Leia Também