FVS-RCP alerta para cuidados na compra de pescado para a Semana Santa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Nesta Sexta-Feira Santa (15/04), o consumo de pescados aumenta, e a Vigilância Sanitária do Amazonas orienta a população a ficar atenta no momento da compra do produto, principal item deste feriado. A orientação é da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).

O consumidor deve voltar sua atenção para a qualidade do pescado, verificando se está adequada ao consumo e às condições gerais de higiene do local onde está sendo vendido o alimento. “Na Semana Santa e na Páscoa, as pessoas se reúnem e consomem mais peixes. É sempre importante estar atento ao produto para garantir que se está consumindo alimento saudável”, alerta Tatyana Amorim, diretora-presidente da FVS-RCP.

As orientações ao consumidor incluem buscar identificar a origem do peixe, por exemplo, esteja ele comprando direto com o produtor ou em um supermercado. “Comprar o pescado em local de confiança, que tenha boa rotatividade, e, em caso de armazenamento, onde o peixe fique sob congelamento”, destaca Jackson Alagoas, chefe do departamento de Vigilância Sanitária da FVS-RCP.

No armazenamento, o consumidor deve ficar atento ao local onde está exposto o peixe, não sendo adequada a exposição em cima de tábuas ao ar livre, para evitar que o produto seja contaminado.

Em caso de identificação de pescado inadequado, o consumidor pode retornar ao estabelecimento onde o peixe foi vendido e solicitar a devolução do produto. Além disso, o consumidor pode denunciar as más condições sanitárias de armazenamento do produto às vigilâncias sanitárias municipais, por meio das secretarias municipais de saúde.

Peixe adequado

Tradicionalmente no Amazonas, o peixe é vendido fresco ou congelado. Jackson explica que o peixe fresco deve estar com a superfície limpa e firme ao toque, sem quaisquer tipos de pigmentação estranha, com aspecto de hidratado, escamas firmes e aderidas à pele, olhos brilhantes e ocupando toda a cavidade ocular, guelras com coloração que varia de rosa a vermelho intenso.

Ainda no pescado fresco, o consumidor deve ficar atento ao abdômen do peixe que não deixa marcas à pressão dos dedos de quem o está manipulando. Além disso, o alimento possui odor próprio que é característico da espécie.

Já o pescado vendido congelado deve ser exposto em balcões frigoríficos limpos, higienizados e organizados, com demonstração de temperatura de congelamento no equipamento. O consumidor deve estar atento se há presença de poças de água no interior dos balcões de refrigeração, indicando que o equipamento possa ter sido desligado.

O peixe congelado também deve apresentar rótulo com a denominação de venda, tipo de pescado, ingredientes, identificação de origem/fabricante, peso líquido, data de embalagem, lote e prazo de validade, forma de conservação e informação nutricional.

Leia Também