Enfermeiras da Policlínica Codajás são investigadas por esquema de ‘rachadinha’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O Ministério Público do Amazonas (MPAM), por meio da 46ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público, instaurou um procedimento preparatório, para apurar suposto esquema de desvio de remuneração de servidores públicos popularmente conhecido como “rachadinha”. A denúncia recebida pelo MPAM aponta que o esquema estaria ocorrendo entre servidores da Policlínica Codajás, especificamente na área de enfermagem.

“A denúncia informa que duas enfermeiras constavam do quadro de servidores como se estivessem trabalhando, mas isto não ocorria de fato, com a conivência da chefe da enfermaria, que recebia, como recompensa por isso, um percentual da remuneração paga às duas servidoras. Isso é o que nós estamos apurando”, informou a titular da 46ª PRODEPPP, Promotora de Justiça Sheyla Dantas Frota.

Dentre as providências adotadas, foi solicitado da Secretaria de Estado de Saúde (SES), que forneça, no prazo de dez dias úteis, cópia das folhas de ponto das servidoras, e que seja informado ao MPAM se a (SES) tem conhecimento desse caso e quais as providências tomadas.

Com informações do MP-AM

Leia Também