Manauara que é deputada estadual no RJ critica Garantido por pauta LGBTQIAPN+ na arena: ‘A esquerda chegou’

Facebook
Twitter
WhatsApp

Primeira indígena a assumir um cargo na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), a deputada estadual eleita Índia Armelau (PL), que é de Manaus, esteve no último final de semana em Parintins e criticou o Festival Folclórico. Segundo ela, a esquerda chegou no Boi Garantido e estragou o Boi do Povão.

ADVERTISEMENT

A manauara, que é bolsonarista e influencer fitness, tem a mãe parintinense e disse que todos de sua família ficaram decepcionados com a falta de “tradição” nos dias de apresentação, principalmente por abordar temas como a comunidade LGBTQIAPN+, negros, a intolerância e ao citar a morte de Marielle Franco.

Índia, que se declara indígena, disse ainda que não é homofóbica, mas que o Festival estava se tornando um Carnaval do Rio de Janeiro. Ela não gostou da porta-estandarte ser lésbica e o assunto ter virado pauta na apresentação.

“A esquerda chegou no festival. Foram os dois dias falando de LGBT. Vocês não estão entendendo. Ao invés de ser vermelho e branco, que são as cores do boi, colocaram as cores LGBT. Aí, do nada, aparece uma música com Marielle Franco”, criticou a deputada, que disse que o Garantido estava atrás de “lacração” e “likes”.

A deputada também não gostou quando, na terceira noite, o boi resolveu mostrar a bandeira do brasil nas cores vermelho e branco. Para ela, seria uma homenagem ao Partido dos Trabalhadores (PT). “Parabéns, Garantido. Parabéns aos organizadores. Que m3rd@ vocês fizeram. Não dá pra entender essa vontade de acabar com o festival”.

Em resposta, muitos seguidores disseram que ela não entendeu nada do que foi levado à arena. Outros, no entanto, a apoiaram, principalmente pessoas de fora do Norte do Brasil.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!