Major da PM dá tapa em empregada doméstica que se atrasou para o trabalho; vídeo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O major da Polícia Militar Bruno Chagas está sendo investigado pela 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes), no Rio de Janeiro, após ser flagrado, no dia 18 de julho, por câmera do elevador agredindo uma empregada doméstica. Ela era funcionária dele e se atrasou para chegar ao trabalho. A vítima ainda foi ofendida com vários palavrões.

Segundo a vítima, Bruno reclamou que ela se atrasou. Nas imagens, é possível ver que o agressor e a mulher entram juntos no elevador e, bastante alterado, o PM aponta várias vezes o dedo indicador em direção ao rosto dela, com a intenção de intimidá-la. Poucos segundos depois, Bruno dá um tapa no rosto da empregada, que tenta revidar. 

A agora ex-funcionária disse que se atrasou porque a filha, de 1 ano, está com pneumonia e por isso ela passou a noite quase sem dormir. “Deixei ela em casa pra ir trabalhar e levar um tapa no rosto de uma pessoa”, desabafou a mulher, para uma emissora local.

Ainda segundo ela, o major alegou que caso ela denunciasse o caso, nada iria acontecer com ele.

A Polícia Militar recebeu as imagens e informou, nesta segunda-feira (25), que vai instaurar uma investigação interna. Com medo de que algo pior aconteça, a vítima solicitou nesta segunda-feira, por meio do seu advogado Alexandre Rangel, uma medida protetiva contra Bruno. A Corregedoria também já acompanha o caso.

Leia Também