Morre Murilo Rayol, um dos maiores nomes na cultural amazonense

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O amazonense já havia passado mal durante a semana e chegou a ser internado, mas recebeu alta e ontem teve uma piora e não resistiu.

O compositor e empresário Murilo Rayol, que tinha 72 anos, morreu na noite desse sábado (25), após sofrer um infarto. Ele ainda chegou a ser levado ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto, mas não resistiu.

Familiares de Murilo contaram que ele já havia passado mal na última quarta-feira (22), ocasião em que chegou a ir para uma unidade hospitalar da cidade, mas após passar por procedimentos médicos, recebeu alta. Após ir para casa, o compositor amazonense ainda chegou a agradecer mensagens de amigos que comemoravam sua melhora, por meio de redes sociais, porém, nesse sábado ele voltou a passar mal.

O velório do amazonense desde as madrugada deste domingo (26), na Funerária Canaã, localizada na rua Major Gabriel, no bairro Praça 14 de Janeiro, zona Sul da capital. O enterro está marcado para ocorrer às 14h, no Cemitério São João Batista.

Reconhecimento nacional

Murilo era, além de empresário, engenheiro civil, compositor e cantor. O amazonense é autor de diversos sambas, reconhecidos por grandes nomes da cultura brasileira, como Neguinho da Beija-Flor e Jorge Aragão.

Em 2019, ele foi o grande homenageado pela Escola de Samba A Grande família com o enredo “Eu Quero é Ser Feliz”.

O enterro do amazonense ocorreu neste domingo (26), no Cemitério São João Batista – Foto: Reprodução

Leia Também