Publicidade

Luísa Mell volta a atacar Agenor Tupinambá, ‘pai’ da Filó: ‘Vive de explorar os animais’

Facebook
Twitter
WhatsApp

A ativista da causa animal Luísa Mell voltou a falar sobre Agenor Tupinambá, que foi multado em R$ 17 mil por maus-tratos. Ele cuida da capivara Filó, que ficou famosa nas redes sociais. Nesta quarta-feira (26), Luísa disse que o estudante de Agronomia não pode ser considerado um “protetor dos animais” e disse que falou com o órgão sobre o animal.

ADVERTISEMENT

“Ele não é um protetor de animais, ele vive de explorar os animais, ele é da pecuária e é um peão de rodeio. E tem gente tentando normalizar isso. Gente, isso é horrível”, disse a ativista, ressaltando ainda que Filó não deve ficar com ele. “Conversei com o presidente do Ibama e ela vai, sim ser retirada do Agenor”, disse ela, nas redes sociais.

A ativista disse ainda que já entrou em contato com Agenor e que já analisou uma solução com ele a respeito da capivara. “Conversando com Agenor, falamos sobre uma solução que seria trocar as multas por trabalho voluntário no próprio Ibama para que ele aprendesse. E tentar reintroduzir a Filó em bando próximo a casa dele”.

Anteriormente, o Ibama havia informado que iria avaliar as condições que Filó vive. Agenor mora em um sítio aberto, no meio do mato, em Autazes, no interior do Amazonas, numa casa flutuante.

Ainda esta semana, Luísa postou um vídeo que mostra o influenciador em um rodeio de sua cidade. Um homem puxa um porco pelos pés e deixa no meio da arena. Apesar de Agenor não aparecer maltratando o animal, a ativista se revoltou ao saber que ele havia participado do rodeio.

O influenciador, no entanto, disse que o evento é tradicional em sua cidade e que hoje em dia é contra. Agenor ressaltou ainda que foi convidado e pego de surpresa ao ver o porco sendo tratado daquele jeito.

https://www.instagram.com/p/Cript9dguTG/

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!
Verified by MonsterInsights