Justiça condena estudante de Medicina que se escondeu em Manaus após estuprar irmã e prima

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Foragido desde que foi acusado de estuprar crianças da família, o estudante de medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas foi condenado a 33 anos, oito meses e sete dias de prisão em regime fechado por violentar a irmã e a prima. A decisão foi proferida pelo juiz Raimundo Holland Moura de Queiroz, em Teresina.

Pelo abuso contra a irmã ele pegou 23 anos e quatro meses. Já pela violência contra a prima, pegou 10 anos, quatro meses e sete dias. Ele segue foragido.

Ao todo seis pessoas da família relatam terem sido abusadas por Vitor, que segue foragido.

De acordo com a Delegada do DPCA, Lucivânia Vidal, os inquéritos foram abertos contra o estudante, em razão dos supostos abusos. “Quatro inquéritos foram instalados, quatro vítimas. Agora, quantas supostas vitimas podem ter sido abusadas a gente não sabe, porque as vezes essas crianças não querem se expor mais por conta que o trauma foi muito grande e preferem não denunciar” disse a delegada.

Leia Também