Jovem tem rosto cortado pela metade enquanto dormia em viagem de ônibus: ‘poderia estar morta’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma jovem teve o rosto cortado enquanto dormia durante uma viagem de ônibus de Recife para Salvador, na última sexta-feira (2). Stefani Firmo, de 23 anos, divulgou seu caso nas redes sociais e revelou que levou 23 pontos.

“No último fim de semana, estava retornando de Recife para Salvador em um ônibus interestadual. O embarque ocorreu às 18:15h, com previsão de chegada às 7:40h. Por volta das 5h, acordei com uma dor muito forte no rosto. Ao passar a mão, verifiquei que estava coberta de sangue”, escreveu a jovem no Twitter.

Nesse momento, ela acordou a amiga para ajudar com o ferimento e logo as duas precisaram acordar as outras pessoas que estavam no ônibus.

Suspeita foi liberada

De acordo com a vítima, uma faca foi encontrada com uma passageira que estava no assento atrás do dela, mas ela foi liberada, pois “não havia elementos suficientes para decretar a prisão preventiva.”

Segundo Stefani, a suspeita foi a única passageira que não ofereceu ajuda e não demonstrou nenhuma empatia com a situação. Com a mulher, foram encontrados uma faca de churrasco, uma tesoura e um alicate.

“Estou completamente assustada e abalada.* Não sei se a intenção da pessoa era me cortar gravemente ou me matar, mas o fato é que já não podemos nem mesmo viajar em segurança. Não estamos seguros em local nenhum”, disse Firmo nas redes sociais.

Em nota, a Polícia Civil informou que a Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur) de Conde instaurou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) para apurar o caso, que foi caracterizado como “lesão leve” pelo médico que atendeu Stefani.

Alguns passageiros foram ouvidos, mas nenhum deles disse ter testemunhado a ação, pois estavam dormindo no momento do ataque. Imagens de câmeras de segurança do ônibus foram solicitadas para ajudar na identificação da autoria.

Em entrevista ao g1, Stefani agradeceu ter sobrevivido ao ataque.

“Sempre que lembro fico abalada, porque eu poderia estar morta. Penso que foi um livramento de Deus, que pensou nos detalhes para que eu dormisse com o edredom até o pescoço e com o óculos no rosto”, disse ela.

Atenção! Imagens fortes

 

Leia Também