Isabel, do vôlei, morre ao ter parada cardíaca dois dias após entrar no grupo de transição de Lula

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Maria Isabel Barroso Salgado, mais conhecida como “A Isabel do Vôlei”, morreu nesta quarta-feira (16), no hospital Sírio-Libanês em São Paulo. Ela sofreu uma parada cardíaca e tinha 62 anos.

Na última segunda-feira (14), Isabel havia sido anunciada como integrante do grupo técnico de esportes para a transição de governo do presidente Lula, que assumirá o país em janeiro. A ex-atleta estava animada, mas já não estava bem.

Segundo informações da produtora de cinema Paula Barreto, amiga de Isabel, na segunda-feira ela estava muito gripada, mas fez exame de Covid-19 e deu negativo. Continuou a se sentir mal e foi internada diretamente no CTI do Sírio.

“Detectaram uma bactéria que já tinha tomado todo o pulmão. Foi entubada e teve uma parada cardíaca às 4h da manhã de hoje”, disse Paula.

Isabel foi a primeira estrela do vôlei feminino brasileiro. Ela foi pioneira quando se tornou a primeira mulher brasileira a jogar profissionalmente no exterior, ainda uma novidade em uma época em que o vôlei começava a se profissionalizar no Brasil.

Leia Também