Herdeiro da Samsung é condenado por consumo ilegal de anestésico

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Lee Jae-yong, herdeiro e vice-presidente da Samsung, foi condenado nesta terça-feira (26) por consumo ilegal do anestésico médico propofol na Coreia do Sul. Ele também foi multado em US$ 60 mil (cerca de R$ 330 mil) pelo tribunal do distrito central da capital Seul.

Jae-yong é executivo da gigante sul-coreana, que é maior fabricante de celulares do mundo, e dono da 238ª maior fortuna do planeta, segundo a revista “Forbes”. A multa equivale a cerca de 0,0006% do seu patrimônio, que é estimado em US$ 10,2 bilhões (R$ 56,6 bilhões). 

O empresário de 53 anos, que já condenado no escândalo que derrubou a ex-presidente sul-coreana Park Geun-hye, foi condenado desta vez por ter tomado repetidamente, durante vários anos, o propofol em uma clínica de cirurgia plástica de Seul.

Leia Também