Alec Baldwin não entrega celular à polícia em investigação sobre morte em set

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O ator Alec Baldwin não entregou seu telefone às autoridades que investigam o disparo que matou uma cineasta em um set de filmagens no Novo México em outubro, informou a polícia nesta quinta-feira (13). 

Baldwin, de 63 anos, manipulava a arma enquanto ensaiava uma cena do faroeste “Rust” com a diretora de fotografia Halyna Hutchins, de 42, que morreu no incidente. 

O ator afirmou em uma entrevista que não puxou o gatilho do revólver, apenas o engatilhou. Pouco antes do disparo, Baldwin recebeu a arma de um assistente de produção que o informou que a mesma estava “fria”, jargão cinematográfico que indica que ela é inofensiva.

Uma das questões investigadas pela polícia é como munição real entrou no set de “Rust”, um longa de baixo orçamento que Baldwin estrelava e coproduzia. 

Os investigadores obtiveram um mandado para apreender o celular de Baldwin em dezembro, em busca de “evidências”. Segundo a ordem judicial que respalda o pedido, o ator havia trocado e-mails com a armeira do filme para discutir que tipo de arma seria usada na cena que acabou sendo fatal.

Leia Também