HPS João Lúcio e HPSC Joãozinho capacitam novos profissionais para inclusão de Libras no atendimento

Facebook
Twitter
WhatsApp

O Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio e o Hospital e Pronto-Socorro da Criança-Zona Leste (Joãozinho), unidades da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), abrem nova turma do projeto “Inclusão da Língua Brasileira de Sinais na Saúde” que oferta curso de Libras para os profissionais de saúde no atendimento aos pacientes.

ADVERTISEMENT

O projeto inclui todos os profissionais que atuam na área de saúde como gestores, agentes de portaria, recepcionistas, enfermeiros, psicólogos, médicos, maqueiros, entre outros trabalhadores das duas unidades.

De acordo com a diretora do Hospital e Pronto-Socorro da Criança Zona Leste e idealizadora do projeto, Liége Ribeiro, a realização de novas turmas reforça a importância de ter mais profissionais certificados em libras na rede de saúde do Amazonas para melhor acolher os pacientes com deficiência auditiva.

“Quando certificamos a primeira turma de profissionais no atendimento em Libras, já programamos uma nova turma com mais vagas, para que mais funcionários pudessem ter acesso a capacitação e assim ofertar um melhor atendimento à comunidade surda”, afirmou.

A primeira edição do projeto capacitou 20 profissionais das unidades e foi realizada em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e Desporto (Seduc-AM). Durante o curso, os participantes tiveram conhecimento básico de Libras e as legislações que reconhecem a língua como meio legal de comunicação e expressão da pessoa surda.

“Vislumbramos um atendimento de excelência no acolhimento dos usuários surdos que procuram os serviços de saúde das duas unidades, nos tornando assim referência, tanto na capital como no interior, como unidades de saúde que se prepararam para acolher esse perfil de usuários”, destacou o diretor do HPS João Lúcio, João Carlos da Costa.

Capacitação

O curso tem duração de dois meses e meio, com carga horária de 80 horas, que incluem 60 horas de aulas dinâmicas e teóricas, além de 20 horas de atividades práticas.

Durante o curso os profissionais de saúde vão aprender a importância da língua de sinais para interação com o paciente e responsáveis; e vivenciar a necessidade da acessibilidade à saúde e da promoção da humanização do atendimento à comunidade surda.

As aulas acontecerão na sala de treinamento do HPS João Lúcio e serão ministradas pelo professor tradutor e intérprete de Libras do Centro de Mídias de Educação do Amazonas, Cláudio Saraiva.

O curso terá aulas nas terças e quintas-feiras, com turmas divididas nos períodos da manhã e tarde. Nas sextas-feiras, haverá um módulo avançado para os alunos que participaram da primeira turma.

Libras

A Libras foi oficialmente reconhecida como a segunda língua oficial no Brasil através da lei nº 10.436 de 2002, e regulamentada pelo decreto 5626 de 21 de abril de 2005, em 2012, com a LBI – Lei Brasileira de Inclusão e Acessibilidade no território nacional.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!