MPF aciona na Justiça Ana Paula Valadão por fala homofóbica

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

BRASIL| O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma ação contra a pastora e cantora gospel Ana Paula Valadão por declarações consideradas homofóbicas. Na ação, o MPF pede uma indenização por danos morais coletivos por “discurso de ódio contra homossexuais e pessoas que convivem com o vírus HIV”.

A denúncia foi feita, após a cantora dizer, em um congresso chamado “Na Terra como no Céu” transmitido na internet e em um canal de televisão em 2016, que relações homoafetivas não são normais e associou a Aids a homens gays.

“[…] Taí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte, contamina as mulheres, enfim…Não é o ideal de Deus”, afirmou Ana Paula Valadão na Rede Super de Televisão. A emissora também é alvo da ação, já que a fala da pastora influencia número indeterminado de pessoas.

O MPF entendeu que a fala da pastora influencia um número indeterminado de pessoas pelo conteúdo, especialmente com a repercussão gerada pelo compartilhamento nas redes sociais.

Leia Também