Homem toma chá alucinógeno e mata amigo em ritual de sacrifício religioso

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O engenheiro civil Felipe Marciano Pereira da Cruz, de 37 anos, foi morto em Paraupebas, no Pará, na última terça-feira (15). A Polícia Civil desconfia de que ele foi oferecido “como um sacrifício” durante um ritual religioso. O amigo tomou um chá alucinógeno  e fugiu.

A investigação aponta que Felipe estava acompanhado de um casal e que todos participavam do ritual. O engenheiro foi morto a facadas. Irmão de Felipe, o professor Rafael Marciano disse que a vítima  trabalhava como gerente de obras em uma empreiteira, que foi quem comunicou a família sobre a morte.

“A empresa nos comunicou que o Felipe havia sido morto a facadas em um ritual religioso. Tudo que soubemos depois foi através das redes sociais. A polícia entrou em contato, mas só nos disse que há várias linhas de investigação e que não poderia informar quais eram”, disse o irmão, que ressaltou que eles não têm parentes ou outros conhecidos na cidade paraense.

O corpo de Felipe foi levado para Minas Gerais, onde será sepultado nesta sexta-feira (18).

Leia Também