Homem matou o outro porque não aguentou ser chamado de ‘corno’; vídeo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Por motivo totalmente fútil Raiano Nunes Ramos, de 32 anos, foi preso suspeito de envolvimento no homicídio de Leandro da Costa Oliveira, de 27 anos, ocorrido no dia 3 de abril deste ano. A vítima foi morta a tiros após chamar o amigo de Raiano de “corno” numa briga de bar no bairro Lírio do Vale, Zona Oeste de Manaus.

A prisão aconteceu na manhã desta quarta-feira (8) e de acordo com a delegada Marília Campelo, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), todos estavam consumindo bebidas alcoólicas no local quando uma confusão generalizada começou por causa das ofensas.

“Todo mundo se conhecia ali do bairro, todos são moradores antigos (…) Naquela situação de bar, todo mundo bebendo, começou uma discussão de que fulano era corno e o sicrano não era e começou uma briga por motivo totalmente fútil e acabou ali com a morte do Leandro”, diz.

Raiano tinha uma arma e Jhonathan Moraes, que ainda é procurado, pegou para atirar em Leandro. Ele foi baleado e morreu no local. Raiano também se feriu, mas fugiu após o crime.

Jhonathan seria o autor do disparo e é procurado pela DEHS. Ele teria fugido de Manaus. Foto: Divulgação

Ainda segundo a delegada, Raiano queria acabar com a briga e resolveu se “aparecer” mostrando a arma, mas Jhonathan acabou a pegando da mão dele e disparou o tiro.

O crime foi testemunhado por várias pessoas, mas como elas tinham medo de falar de Raiano, a prisão demorou a acontecer. Agora, a DEHS busca prender Jhonathan, o autor do disparo.

Leia Também