Guilherme de Pádua posta vídeo e pede perdão a Glória Perez por matar Daniela Perez

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Guilherme de Pádua resolveu pedir perdão da escritora Glória Perez, por ter matado a filha dela, a atriz Daniela Perez, em 1992. Ele publicou um vídeo e disse que era a “pior pessoa do mundo” quando cometeu o crime.

A série Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez, da HBO Max, trouxe de volta o tema ao Brasil. A atriz foi morta enquanto fazia par romântico com o ator na novela escrita pela mãe em De Corpo e Alma.

“Ainda que pareça estranho para mim um ‘cristão’ lacrar ao julgar que uma outra pessoa não é cristã de verdade, eu não tiro a razão de quem duvida da minha conversão, porque eu mesmo duvido muitas vezes”, disse.  “Eu não sou uma pessoa normal, é óbvio. Alguém que cometeu um crime tem mil pensamentos que não são comuns. Eu já fui uma pessoa normal, e eu sei a diferença entre alguém que não cometeu um crime e o que eu me tornei depois de cometer”, continuou.

Em seguida, ele diz que já havia declarado que “o maior sonho de sua vida” era poder pedir perdão para as pessoas que magoou, resgatando entrevistas antigas. “Eu não sabia como fazer, eu imaginava um encontro, pensei em procurar advogados dela”, disse. “Um pedido de perdão é um pedido de perdão, e não é tão simples. Será que ela vai querer? Será que isso não é forçar uma barra? Constranger a pessoa que já está sofrendo para que ela decida, então, se vai perdoar ou não?”, falou.

Ele também se dirigiu a Raul Gazolla, o então marido de Daniella: “Eu te peço perdão, eu nunca esqueci do dia em que fui chamado na delegacia e você estava lá e se arrastou até mim. Me abraçou chorando. E ali eu vi que eu era a pior pessoa do mundo. Nunca na minha vida eu senti algo igual ao que eu senti naquele momento”. 

O pastor encerrou o vídeo dizendo que não espera perdão, pois se estivesse no lugar dos amigos e família não o faria. 

Leia Também