Gilberto Gil é hostilizado e xingado por bolsonarista no Qatar; assista

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O cantor e compositor Gilberto Gil, de 80 anos, foi hostilizado por um torcedor brasileiro e bolsonarista durante jogo do Brasil contra a Sérvia, realizado na última quinta-feira (24). O artista estava acompanhado da esposa. Flora Gil.

À caminho da arquibancada, junto com outros familiares, Gil foi confrontado pelo homem com a camisa da Seleção Brasileira, escrito o nome ‘Papito Rani’, que proferiu xingamentos e fez referência à Lei Rouanet.

“Vamo, Bolsonaro. Vamo, Lei Rouanet”, falou ‘Papito Rani’ seguindo Gil em direção às arquibancadas do Lusail.

Em seguida, não satisfeito, o agressor continua com os xingamentos. “Vem, vem. Você ajudou o Brasil pra c… Vamo lá. Vai lá. Valeu, Lei Rouanet. Obrigado, filho da p…”, disse o agressor.

Gilberto Gil não respondeu aos xingamentos e ignorou o agressor, enquanto parou para tirar foto com fãs.

O caso causou revolta em muitos fãs e admiradores do grande artista brasileiro. Através das redes sociais, Preta GIl, filha do cantor, manifestou sua indignação.

“Eu, meu pai ou Flora jamais, em situação nenhuma, iríamos atacar ou xingar um bolsonarista gratuitamente. Eu realmente acho que nem todo eleitor de Bolsonaro seja a escória da humanidade, mas esses infelizmente é, e o que ele fez com meu pai foi tão agressivo, tão nojento, tão violento que devemos sim nos revoltar. O bolsonarismo mata e fere, isso tem que acabar”, diz um trecho do trecho escrito por Preta.

Já Gil, usou as redes para agradecer o apoio e o carinho, além de criticar a agressão e o bolsonarismo.

Leia Também