Frota é processado em R$ 100 mil por comparar garçom a Bolsonaro nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O deputado federal Alexandre Frota, compartilhou em novembro deste ano, em suas redes socias, um vídeo que compara um garçom ao atual presidente do Brasil, Jari Bolsonaro (PL).

A piada publicada pelo deputado, girava em torno do afastamento do presidente das tarefas públicas após perdes as eleições e o fato que ele preferiu virar garçom a trabalhar para o país.

O que era para ser uma “brincadeira” não caiu bem para o garçom, que entrou com um processo na Justiça contra Frota. Conforme o Tribunal de Justiça de São Paulo, apesar de recente e de ainda não haver movimentações, há uma ação por direitos de imagem na qual o garçom é o autor e pede R$ 100 mil do deputado.

O garçom em questão, após o ocorrido, tem se sentido humilhado com as piadas que têm sido feitas a ele após a filmagem que ele aparece trabalhando. Alexandre Frota ainda não se pronunciou, mas afirmou que ainda não tem conhecimento da ação.

Falência 

Atualmente a Justiça decretou falência de Frota a pedido do próprio parlamentar. O ex-ator alegou ter dívidas superiores ao seu patrimônio e afirmou não ter condições de quitá-las. Frota informou que é réu em vários processos que pedem ações indenizatórias. Somadas, chegam a R$ 1,4 milhão. Ele alegou ser impossível arcar com este valor contando com o que recebe na Câmara. O salário bruto de um deputado federal gira em torno de R$ 33 mil. O pedido foi aceito pelo juiz Carlos Aiba, da 3ª Vara Cível de Cotia, na Grande São Paulo, que determinou que o Banco Econômico S/A será responsável por administrar os bens de Frota, até que ele quite todas as dívidas.

Leia Também