‘Ficha suja’ e com mandato cassado, ex-vereador Robson Siqueira tenta se eleger

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O ex-vereador de Itacoatiara, Robson Siqueira, candidato a deputado estadual pelo PV, tentou se eleger de novo, mas não conseguiu. Ele teve o registro de candidatura indeferida em decisão proferida de forma unânime pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

De acordo com a decisão, Robson não tem elegibilidade, de acordo com a Lei Complementar Federal n. 64/90 (Lei de Inelegibilidade) e a Lei da Ficha Limpa.

Em 2018, o ex-vereador foi preso com outras três pessoas com 300 kg de maconha e outros entorpecentes. Segundo a Polícia Civil, na época ele estava com um veículo roubado, modelo Honda CRV com placa clonada e de São Paulo.

Dentro do veículo, de acordo com a polícia, foram encontradas uma cartela de ecstasy, 30 comprimidos de LSD, uma porção de cocaína e cédulas de dinheiro, totalizando R$ 10 mil. Um carro modelo Jeep SUV e uma lancha também foram apreendidos.

Além do suposto envolvimento com drogas, o vereador teve o mandato cassado por quebra de decoro parlamentar em razão do acúmulo indevido de cinco cargos em órgãos públicos, sendo eles: um mandato de vereador em Itacoatiara; dois cargos de médico na Prefeitura de Silves (generalista e plantonista); um cargo de médico em empresa que presta serviços para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itacoatiara e um cargo de 3° sargento na Polícia Militar do Amazonas.

De acordo com o DivulgaCand, ferramenta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que armazena e disponibiliza consulta aos eleitores de todas as informações financeiras dos concorrentes ao pleito de 2022, a campanha de Siqueira já arrecadou R$20.000,00 de recursos próprios. O gasto com despesas não foi declarado até o momento.

A defesa de Siqueira ainda pode recorrer da decisão. A data limite para o julgamento das ações no TRE é na próxima segunda-feira (12). 

Leia Também