Cid Moreira ‘deserda’ filho adotivo: “foi um erro adotá-lo”, disse em carta

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O jornalista Cid Moreira, de 93 anos, está sendo acusado pelo filho adotivo, o cabeleireiro Roger Felipe Moreira, de tê-lo “deserdado”. A briga familiar veio à tona nessa terça-feira (13) durante uma entrevista dada por Roger ao programa Balanço Geral, da TV Record.

Durante a entrevista o rapaz disse ter recebido uma carta de Cid, na qual ele afirma “ter sido um erro adotá-lo”.

Em outro trecho da carta, o jornalista lamenta o fato de não ter conseguido anular a adoção. “Você continua sendo meu filho adotivo porque não consegui reverter a adoção (…). Eu fiz um documento e deserdei você. Escrevi de próprio punho e assinei. Juntei pareceres de profissionais da saúde para provar que não estou senil. Foi um engano te adotar. Fico feliz em saber que você está sendo capaz de se manter”.

O cabeleireiro é sobrinha da ex-esposa do jornalista e começou a conviver com Cid Moreira aos 14 anos, porém, só foi adotada quando tinha 20 anos. Segundo Roger, a convivência com o pai adotivo era saudável até o momento que ele começou a manter uma relação amorosa. “Com 28 anos, conheci uma pessoa que foi o meu primeiro amor”, lembrou.

Segundo a atual esposa do jornalista, Roger já processou Cid na Justiça do Trabalho, por conta de serviços prestados ao pai. Porém, ela fala que ele sempre recebeu por tudo que fez.

O jornalista não se pronunciou sobre a carta que teria escrito, nem mesmo sobre o rompimento de relação com Roger.

Leia Também