Família de homem morto dentro de ônibus em Manaus pede justiça e prisão de assassinos

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Os familiares de José Roberto Barbosa, 44, morto com uma facada no peito dentro de um ônibus da linha 640, na noite desta terça-feira (22), pedem justiça. Os assaltantes, que teriam entre 20 a 25 anos, ainda não foram identificados e nem presos.

José era natural do Maranhão, deixou seis filhos e estava a caminho do Shopping Sumaúma comemorar os 13 anos de um deles. O crime ocorreu na avenida Max Teixeira, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus.

A companheira da vítima, Cleonice Barbosa, 37, disse que os bandidos agiram com muita violência e que o marido não havia reagido, mas escondeu o celular e disse que não tinha. Mesmo assim, foi esfaqueado. “Foi muito rápido, ele (assaltante) tirou a faca, aí meu esposo começou a cair. Ele ainda tentou colocar o braço para defender da faca, mas não conseguiu” disse Cleonice.

Como a família estava com todos os filhos, inclusive uma menina de colo, todos começaram a chorar e José, mesmo em seus últimos instantes de vida, ainda pediu para os familiares “relaxarem”. Em seguida, desfaleceu.

“Ele ainda estava com um pouco de vida esperando o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), mas aí quando chegou, ele já tinha falecido”, lamentou a esposa.

O corpo de José Roberto Barbosa será velado em uma igreja do bairro Novo Israel, Zona Norte. O enterro será no Cemitério Aparecida, no Tarumã, Zona Oeste.

Outro assalto

Horas antes, outros dois homens de 18 e 23 anos foram presos após tentativa de roubo a um ônibus da linha 560. A prisão aconteceu em frente ao Museu da Amazônia (Musa), situado na Avenida Margarita, bairro Cidade de Deus, na Zona Norte de Manaus. A dupla tinha ainda uma arma de fogo, que foi apreendida.

Leia Também