Família acusa PM de atirar em esposa pelas costa; vítima pode ficar tetraplégica

Facebook
Twitter
WhatsApp

O policial militar Fabrício Araújo está sendo acusado de atirar propositalmente contra a própria esposa, a assessora parlamentar Gilmara Silva no centro de Itacoatiara (distante 270 quilômetros de Manaus).

ADVERTISEMENT

De acordo com a família dela, o tiro foi efetuado na madrugada de segunda-feira (10), quando o casal saía de um bar. O PM que é lotado na Casa Militar da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), afirma que apertou o gatilho acidentalmente ao manusear a arma, a família não acredita nesta versão, já que o casal tem histórico de brigas.

O tiro atingiu a região entre o pescoço e a coluna de Gilmara e agora ela corre o risco de ficar tetraplégica. Ela foi atendida inicialmente no Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Itacoatiara, e de lá encaminhada para o Hospital-Geral José Mendes, mas devido a gravidade foi transferida para Manaus onde foi submetida a uma cirurgia.

O quadro atual dela é estável.

O Expresso AM entrou em contato com a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) que disse, em nota, que instaurou Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar o caso.

“A Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) informa que a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada de Itacoatiara, instaurou procedimento para investigar o caso e que, até o momento, o suspeito ainda não foi localizado para prestar depoimento. A vítima foi transferida para uma unidade de saúde da capital. Informa, ainda, que a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) tomou conhecimento do fato e determinou instauração do Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para que o caso seja devidamente apurado e as medidas administrativas, em relação ao ocorrido, sejam tomadas”, diz a nota.

 

 

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!