Publicidade

Ex-pastor que matou vigilante no Coroado queria arma da vítima para vender e quitar dívidas

Facebook
Twitter
WhatsApp

O ex-pastor Moisés de Jesus da Silva, de 45 anos, preso pelo latrocínio de Ronildo da Silva Ferreira, que tinha 35 anos, queria roubar a arma do vigilante e vender para quitar dívidas pessoais. A informação foi confirmada pela Polícia Civil do Amazonas nesta quinta-feira (17).

ADVERTISEMENT

Vídeo: ex-pastor Moisés de Jesus confessa ser o assassino de vigilante em Manaus – Estado do Amazonas

O homem se entregou a polícia nesta quarta-feira (16), quando se apresentou na sede da Delegacia Geral acompanhado de seu advogado. Um mandado de prisão preventiva já havia sido expedido no nome de Moisés.

Ex-pastor que supostamente matou vigilante no Coroado aparece com moto do crime em outro vídeo; veja

De acordo com o delegado Marcos Arruda, titular do 11º Distrito Integrado de Polícia (DIP), o crime ocorreu no dia 15 de julho deste ano e, na ocasião, o autor abordou a vítima com objetivo de subtrair o armamento que estava em sua posse.

“O que seria um roubo, tornou-se um latrocínio tendo em vista que o autor estava portando um simulacro de arma de fogo e efetuou disparos contra a vítima, que foi encaminhada à uma unidade hospitalar e foi a óbito posteriormente. No momento da fuga, o indivíduo subtraiu uma motocicleta de populares que estavam passando no local”, disse.

Ainda segundo o delegado, em depoimento, o infrator relatou que a motivação do roubo do armamento seria a venda posterior do objeto, para quitar dívidas de caráter pessoal.

Moisés responderá por latrocínio e ficará à disposição da Justiça.

Leia Também

plugins premium WordPress
error: Conteúdo protegido contra cópia!