Estudante de medicina que estuprou irmã e primas em Manaus e Teresina é preso na Argentina

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Usando uma identidade falsa, o estudante de medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas, condenado a 33 anos, 8 meses e 7 dias de prisão em regime fechado, pelo estupro de duas meninas, uma delas a própria irmã, foi preso nesta quarta-feira (18). Ele estava em frente a um shopping na cidade Mar del Plata, na Argentina.

Segundo a Polícia Civil do Piauí, ele estava foragido há mais de 1 ano e não reagiu à prisão. Marcos Vitor entrou ilegalmente na Argentina, através da fronteira seca, e as investigações irão apontar se o estudante teve apoio de alguma assessoria.

De acordo com a polícia, o estudante estava morando em Buenos Aires com a nova identidade. Ele estava com os cabelos compridos e passou a ser monitorado assim que a polícia recebeu a informação.

Marcos Vitor segue preso na Argentina e deve ser extraditado para o Brasil, onde cumprirá a pena em regime fechado.

O crime

Marcos é acusado de abusar de duas irmãs, sendo uma de 3 e outra e 9 anos. Uma advogada, mãe de uma das vítimas, foi quem o denunciou. Em 2021, a Polícia Civil recebeu novas denúncias e seis crianças, todas da família dele, teriam sido abusadas sexualmente.

Marcos cometeu os abusos em Manaus e Teresina, onde tem família. No entanto, assim que os casos foram denunciados, ele fugiu e as famílias das vítimas começaram a expor o caso nas redes sociais e pedir justiça.

 

Leia Também