Ginasta amazonense é convocada para estágio de treinamento da Confederação Brasileira de Ginástica

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Ana Carolina e sua treinadora foram contempladas com passagens aéreas pelo Governo do Estado e estão em Aracaju para realização da seletiva.

Disputando uma vaga na Seleção Brasileira de ginástica rítmica, a amazonense Ana Carolina Arce foi convocada para participar da 3ª fase do estágio de treinamento da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG). Com o apoio do Governo do Amazonas, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), a atleta e a sua treinadora, Giulia Raphaela, viajaram para Aracaju (SE) para participar da seletiva, que acontece até sábado (19/03) e que irá destacar sete meninas para a delegação brasileira.

“Com um olhar clínico, estamos trabalhando lado a lado com as atletas de ginástica rítmica. Frutos desta parceria renderam medalhas, como a do Campeonato Brasileiro de 2021, disputado em Florianópolis. Temos a consciência de que investimentos como o que fizemos para a Ana e a sua treinadora são uma forma de acreditar em seus sonhos, e somos uma Fundação que almeja transformar sonhos em alto rendimento”, afirmou Jorge Oliveira, diretor-presidente da Faar.

Para a técnica Giulia Raphaela, desde o início da trajetória da ginasta, era perceptível o potencial que ela teria no esporte. “Em 2015, ela passou por um teste comigo e já percebi seu biotipo excelente para modalidade. Ao longo dos anos, ela foi conquistando seu espaço com muita dedicação e esforço, e agora os resultados estão sendo alcançados”, comentou a técnica.

Em fevereiro, Ana e sua treinadora passaram pelas duas primeiras etapas do estágio, que aconteceu de forma remota. Neste momento, a atleta está participando da última fase, na qual as sete melhores colocadas ingressarão na Seleção Brasileira de Ginástica Juvenil.

“Na primeira etapa havia 50 atletas, na segunda 19. Agora estamos entre as 13 melhores do Brasil, e isso é muito gratificante. O apoio da Faar foi fundamental para nossa participação nessa seletiva. Como moramos num local muito distante dos principais pontos do Brasil, receber esse apoio através de nossas passagens viabiliza nossos sonhos”, disse a treinadora.

Sonhos

Desde os 7 anos, Ana Carolina acreditou que podia chegar na Seleção Brasileira de Ginástica, e hoje está perto da sua realização. A ginasta, que tem 13 anos, agradece o apoio de todos que estão fazendo parte deste momento.

“Estou a um passo do meu sonho, que é fazer parte da Seleção Brasileira, mas só de chegar aqui já me sinto muito feliz, saber que eu sou única representante do Amazonas, é muito gratificante, e independente do resultado, sei o quanto vou adquirir conhecimentos aqui”, destacou a atleta.

Leia Também