Justiça condena Johnny Depp e Amber Heard por difamação, mas ela sai na pior

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

“A decepção vai além das palavras”. A frase da atriz Amber Herad diz tudo sobre a decisão da Justiça dos EUA, que condenou ela e o ator Johnny Depp por difamação, mas aplicou a ela a multa mais pesada. Amber terá de pagar US$ 10,35 milhões ao ex-marido, e ele pagará US$ 2 milhões a ela.

“Seis anos depois, o júri me deu minha vida de volta”, escreveu o ator, que desde o começo do caso ganhou mais apoio da opinião público. Ele é acusado por ela de violência doméstica e ambos se processaram mutuamente.

O júri considerou Amber mais difamatória do que Depp. Ela escreveu um artigo em um jornal acusado o ex-marido de agressão. A Justiça considerou que ela agiu com “malícia”, sabendo que as declarações eram falsas.

Mas duas declarações em que o advogado de Depp afirmava que Heard estava mentindo não foram consideradas difamatórias. A única vitrória dela diz respeito a uma fala do advogado que acusava a atriz de ter criado uma emboscada para incriminar o ex-marido durante uma briga em 2016.

Leia Também