Documentário aborda fatores históricos do ritmo ‘Beiradão’ no Amazonas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O documentário vai além do ritmo e busca mostrar os costumes, origens, fatores históricos e geográficos que compõem o Beiradão.

Foto: Divulgação

A música protagonizada pelo saxofone nas beiradas do interior do Amazonas é tema de um novo documentário. Intitulado ‘Beiradão’ – o registro audiovisual está em produção e tem Fidel Graça, Luiz Claudio e Thiago Alencar como diretores.

A ideia é mostrar nesse documentário, através de depoimentos de músicos e personalidades ligadas à música regional amazonense, o som do Beiradão, suas origens e influências. Além disso, queremos enfatizar sua importância na construção do homem do interior do nosso estado e para a cultura amazonense como um todo”

Luiz Cláudio, um dos diretores

Segundo o cantor e saxofonista, Fidel Graça, o documentário vai além do ritmo e busca mostrar os costumes, origens, fatores históricos e geográficos que compõem o Beiradão.

Luiz Claudio também cita que o documentário vai abordar ainda o instrumento saxofone dentro deste contexto. “Tudo isto com destaque para a Cidade de Borba sua cultura e religiosidade!”, dispara Claudio.

O Beiradão é conhecido pelo sax alto que se funde a uma mistura de diversos ritmos, entre eles o carimbó, merengue, lambada, cumbia, forró, salsa, xote e música latina. O gênero ganhou o nome por ser a música mais tocada nas festas de beiradão. 

Foto: Divulgação

O depoimento de Teixeira de Manaus, músico precursor do movimento musical no Amazonas já tem presença confirmada no documentário. Amado pelos ribeirinhos do interior do Estado, o saxofonista foi um dos maiores vendedores de LPs no Brasil durante a década de 1980. 

O documentário também vai contar com depoimentos de grandes nomes como Maestro Cláudio Abrantes, Barroncas (Raízes Caboclas), Prof. Neil Armstrong (Músico da Orquestra de Violões do AM.), Edvar (Músico e ex prefeito de Borba), Toinho Cidade (ex-secretário de Cultura de Borba, Ernesto (regatão de Borba) e muito mais.

A conclusão e lançamento do projeto estão previstas para o final deste semestre.

Leia Também