Lula lidera no Amazonas com mais de 47% das intenções de voto contra Bolsonaro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O Instituto Diário de Pesquisa (IDP) divulgou na última sexta-feira, o resultado da nova pesquisa de votos para as Eleições 2022. Segundo o IDP, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lidera a preferência dos eleitores do Amazonas com 47,5% das intenções de votos, seguido ao atual presidente Jair Bolsonaro (PL) que tem 36,3% dos votos no Estado. A diferença entre os dois é de 11,2%.

Ciro Gomes aparece em terceiro lugar, distante dos primeiros colocados, com 4,8%. O levantamento indica ainda que Simone Tebet (MDB) tem 2,6% dos votos, seguidos de João Doria (PSDB), com 2%; André Janones (Avante), 1,6%; e Felipe d’Avila (Novo), com 0,7%.

Os eleitores que responderam não votar em nenhum candidato somam 2,3%. Por sua vez, os votos branco ou nulo totalizam 1,2% e 1% não sabem ou não responderam à pesquisa. Os dados indicam a pesquisa estimulada.

Se considerarmos apenas os votos válidos (sem os brancos ou nulos), o ex-presidente Lula alcança o índice de 47,9% e Jair Bolsonaro 38%, no primeiro turno das eleições.

Rejeição

De acordo com o levantamento, o atual presidente Jair Bolsonaro é o mais rejeitado entre os amazonenses, com 40,7% das pessoas responderam que não votariam em Bolsonaro. O ex-presidente Lula é o segundo mais rejeitado, com 31,1% de entrevistados respondendo que não votar em Lula.

Segundo turno

A pesquisa IDP ainda ouviu os eleitores sobre em quem votariam em eventual segundo turno do pleito. Se a disputa de segundo turno ocorrer entre Lula e Bolsonaro, o petista teria 52,4% dos votos dos eleitores amazonenses e Bolsonaro, 39,7%.

Foram ouvidos 1,8 mil eleitores em todo Estado, entre 27 de abril e 8 de maio. Além da capital, a pesquisa amostral incluiu 14 municípios selecionados por representarem com maior fidedignidade o eleitorado do interior. O levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob a identificação BR-06889/2022.

Leia Também