Eterna Gratidão: Professora Heley sempre será lembrada pelo gesto heroico de salvar 25 vidas

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
A professora conseguiu salvar 25 alunos durante um incêndio criminoso na creche onde trabalhava. Ela teve 90% do corpo queimado.

Uma das profissões mais importantes e menos valorizadas aqui no Brasil: Professor. E o que seria de nós, se não fosse estes profissionais tão especiais, que nos ensinam desde as primeiras letras até os assuntos mais complexos. Mas muitos vão além de ensinar e educar, alguns, dão a vida pelos seus alunos, como foi o caso da professora Heley de Abreu Silva Batista, que em outubro de 2017 morreu salvando seus alunos.

E foi justamente no mês do Dia dos Professores, que esta professora mineira, que tinha 43 anos, fez de seu corpo um verdadeiro escudo para proteger seus alunos durante um incêndio criminoso na creche onde trabalhava, no Norte de Minas Gerais.

O incêndio, causado pelo vigia da creche, tomou grandes proporções e para salvar seus alunos, Heley não mediu esforços. Ao todo ela conseguiu salvar a vida de 25 crianças e para isto se arriscou de forma heroica e honrosa. A professora entrou em luta corporal contra o vigia, na tentativa de impedí-lo de incendiar å escola.

Com 90% do corpo queimado, a professora ainda chegou a ser levada para um hospital da cidade, mas não resistiu e acabou morrendo. A tragédia deixou 14 mortos e mais de 59 feridos, números que poderiam ter sido maiores se não fosse a atitude de amor de Heley.

Profissão e amor

Este é um caso que chocou o Brasil na época. Mas diariamente, milhares de professores se arriscam pelos seus alunos. Eles se arriscam quando entram em uma sala de aula sem condições mínimas de aprendizado e mesmo assim, não desistem. Se arriscam quando pelo amor a profissão, não se importam em trabalhar até mais tarde e até levar trabalhos para casa. Se arriscam quando trabalham duro e muitas vezes recebem um salário tão baixo, que muitas vezes lhes falta o essencial em suas casas.

Mas ainda assim, não desistem. E o que seria das outras profissões, se não fossem os professores? Nada seríamos. E por Heley e todos outras profissionais da educação, que diariamente dão seu suor, seu sangue e até sua vida, a nossa eterna gratidão.

Leia Também