Em Manaus, gasolina já é vendida a R$6,29 após reajuste da Petrobras

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
Os donos dos postos se aproveitaram do reajuste nas distribuidoras para aumentar os preços nas bombas antes mesmo de comprarem com os novos valores.

Neste domingo (10), os amazonenses foram surpreendidos com mais um aumento do preço da gasolina. Alguns postos já vendem o litro do combustível pelo valor de R$6,29. O aumento está diretamente ligado ao reajuste anunciado nesta semana pela Petrobras e que passou a valer nas distribuidoras desde sábado (8).

Segundo especialistas, a alta no valor da gasolina é um reflexo da desvalorização do real em relação ao dólar. Além da gasolina, em Manaus o diesel e o Etanol também sofreram reajustes nos postos, saindo para o consumidor final a R$R 5,09 e R$ 4,99, respectivamente.

O reajuste feito pela Petrobras foi sobre a gasolina e o gás de cozinha. Em nota, a companhia disse que ‘segurou’ o valor do gás de cozinha por 95 dias e dos combustíveis, por 58.

Se aproveitando

Porém, o reajuste nas bombas dos postos em Manaus não pode ser caracterizado diretamente ao reajuste desse sábado (8), uma vez que os empresários ainda não compraram combustíveis com os reajustes.

Por meio de sua rede social, o vereador Rodrigo Guedes (PSC-AM) expressou sua revolta com os donos dos postos de Manaus. “A Petrobras aumentou o preço da gasolina ontem em R$ 0,20, valendo a partir de hoje. Aí que vem o golpe que os postos de Manaus estão praticando: 1- ainda não estão comprando ao preço mais alto, já que as distribuidoras e postos possuem estoque, 2- estão vendendo a R$ 0,29 a mais”, disse ele em uma publicação do Twitter.

Reajuste da Petrobras

A partir desse sábado, o preço médio e venda do gás de cozinha, passa de R$ 3,60 para R$ 3,86 por kg, equivalente a R$ 50,15 por botijão de 13 kg, refletindo reajuste médio de R$ 0,26 por kg.

Já na gasolina, o preço médio de venda para as distribuidoras, passa de R$ 2,78 para R$ 2,98 por litro, com reajuste médio de R$ 0,20 por litro.

Leia Também