Doeu no bolso: Homem que apertou a bunda de amiga de Joana Darc paga fiança de R$ 12 mil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Além de ter passado a noite na carceragem do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Praça 14, Zona Centro-Sul de Manaus, o empresário Adalberto Simão Ariano Júnior, de 40 anos, teve que pagar a fiança de R$ 12 mil para responder pelo crime de importunação sexual em liberdade. Ele foi preso em flagrante na noite de terça-feira (22) após apalpar a bunda de uma amiga da deputada Joana Darc (União Brasil), que acabou agredida ao denunciar o caso.

Adalberto passou por audiência de custódia nesta quarta-feira (23), conduzida pela juíza plantonista Margareth Rose Cruz Hoagen, e acompanhada pelo representante do Ministério Público, Mário Ypiranga Monteiro Neto. A prisão do empresário foi de acordo com o Art. 215-A do Código Penal, que diz que é crime praticar ato libidinoso contra alguém e sem a sua anuência com o objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro.

O caso aconteceu dentro de um restaurante no conjunto Vieiralves, Zona Centro-Sul da capital, onde a vítima estava com um grupo de amigas, entre elas, a deputada estadual. Adalberto ficou perseguindo a mulher, a abordando, mesmo ela dizendo que era comprometida e não queria nada.

Em determinado momento, ele acabou pegando na bunda da vítima e causando uma confusão. Joana pegou o celular para filmar e um amigo do empresário aparece em vídeo batendo na mão dela, para impedir a filmagem.

Além o pagamento de fiança, o empresário terá que participar do projeto “Reeducar”, no dia 12 de dezembro, no Fórum Cível Des. Euza Maria Naice de Vasconcelos, localizado na rua Paraíba. A participação no curso também está atribuído como “punição” ao ato cometido.

O homem também fica proibido de se aproximar das mulheres envolvidas ou ter contato com elas. Também não poderá se ausentar de Manaus por mais de oito dias.

Leia Também