Desembargador do TJ-AM se irrita com voz de bebê em sessão e critica advogada

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Um momento constrangedor ocorreu durante sessão online do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), nesta segunda-feira (22), após o desembargador Elci Simões recriminar uma advogada e cobrar “ética” durante uma sessão online. Tudo porque vazou no áudio a voz de uma bebê de apenas 6 meses.

“É uma sessão do tribunal. Não pode ter cachorro latindo. E criança chorando”, reclamou o magistrado, durante a sessão da Segunda Turma Cível do TJ-AM, transmitida pela YouTube.

Além de se incomodar por barulhos que não se podem controlar, o juiz ainda deixou constrangida a advogada, Malu Borges Nunes, que agradeceu a “compreensão”.

“Ok, Excelência. Agradeço a compreensão”, disse a advogada.

Para o desembargador, a voz da criança “atrapalhava” a compreensão e que era para o mesmo ser colocado num local “adequado”.

Leia Também