David Almeida responde a Lula e oferece Manaus para sediar COP

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Elevado índice de preservação da Amazônia, modelo de desenvolvimento econômico que contribui para a manutenção da floresta em pé e uma administração que fomenta o desenvolvimento sustentável. Esses são alguns dos atributos destacados pelo prefeito David Almeida que colocam Manaus em condições de sediar a COP30, conferência do clima da ONU (Organização das Nações Unidas), em 2025.

 

 


A proposta para que o Brasil seja a próxima sede das discussões sobre o meio ambiente foi feita pelo presidente eleito do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, durante discurso dele na COP27, que acontece no Egito.

“Manaus está à disposição para sediar a COP30, da ONU. O mundo deve continuar com os olhos voltados para a Amazônia. Especificamente sobre nossa cidade, temos o maior modelo de desenvolvimento econômico, a Zona Franca de Manaus, que mantém 97% da nossa floresta preservada. É equilíbrio e solução para o Brasil e para o planeta”, destaca o prefeito da capital amazonense.

Atualmente, a Prefeitura de Manaus desenvolve projetos como o plano municipal de mudanças climáticas, o IPTU Verde, além de projetos de preservação ambiental. Um deles é o de revitalização de microbacias e que conta com apoio do Banco Mundial.

Leia Também