Mulher trans em situação de rua é queimada viva em praça por adolescente

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

RECIFE| Na madrugada desta quinta-feira (24), um adolescente ateou fogo em uma mulher trans de 40 anos no Cais de Santa Rita, zona central de Recife. Policiais foram acionados por tentativa de homicídio e encontraram a vítima ainda em chamas no local. Ela teve 40% do corpo queimado e está internada no Hospital da Restauração.

O agressor, que que não teve a idade divulgada, foi apreendido e encaminhado para a Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA). A polícia investiga a motivação do crime. O caso que ocorreu justo no mês de Junho, quando se é comemorado a luta e o Orgulho LGBTQIA+, chocou internautas.

O caso ganhou repercussão após a deputada estadual pelo mandato coletivo das Juntas, Robeyoncé Lima, denunciar a violência contra travestis. Ela é a primeira advogada travesti do Norte-Nordeste. A mandatária ainda criticou a falta de interesse da imprensa pelo caso e denunciou a naturalização da violência contra transexuais.

“Hoje, uma travesti foi queimada viva em Recife, no Cais de Santa Rita, e ninguém está falando sobre isso. Mais uma de nós agredida com crueldade e ninguém liga. Violência contra nós virou algo corriqueiro e sem ser merecedor de empatia. Eu já estou atrás dos órgãos responsáveis do governo para cobrar essas atualizações e, principalmente, um auxílio para ela”, relatou a deputada.

Leia Também