Mulher é torturada, estuprada e morta a tiros pelo tribunal do crime no Armando Mendes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Uma mulher, de nome e idade ainda não identificados, foi morta com vários tiros na tarde de quarta-feira (08), na Comunidade da Sharp, no bairro Armando Mendes, Zona Leste da capital. Antes de ser morta, a vítima teria passado por sessões de tortura e abusos sexuais pelo “tribunal do crime”.

Segundo as autoridades, durante três dias, ela estaria sendo violentada por um grupo de criminosos ligado ao tráfico de drogas. A vítima conseguiu se soltar e fugir, correndo até a rua pedindo socorro aos vizinhos, mas acabou sendo alcançado pelos bandidos e foi morta no meio da via.

De acordo com os moradores da região, ela estaria sendo punida pelo “‘tribunal do crime” por praticar diversos assaltos na área. Os disparos atingiram o rosto, a mão e barriga da vítima. Além disso, o corpo apresentava diversos hematomas. A vítima também estava sem a parte inferior da roupa, o que pode confirmar que ela tenha sofrido violência sexual.

“A gente só sabe disso. Ela correu pedindo socorro e não teve ninguém ajudasse ela. Todo mundo tem medo, e infelizmente ela foi morta dessa forma brutal no meio da rua”, disse uma moradora que não quis ser identificada.

Policiais da 25ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) isolaram a área e acionaram equipes da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros, que deve investigar o caso. O corpo foi removido ao Instituto Médico Legal (IML).

Leia Também