Membros de facção criminosa degolam cabeça de rival e gravam toda execução

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

A briga entre integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) e do Comando Vermelho (CV) aterrorizou moradores do Distrito Federal, após uma cabeça humana ter sido jogada em uma praça, em um bairro do município de Águas Lindas. A barbárie, foi gravada em vídeo, pelos executores.

A cabeça encontrada por moradores do Jardim Santa Lúcia era de Randerson Silva Carmo, de 24 anos. Ele era natural do estado do Pará e era membro batizado do CV.

Nas imagens do crime é possível ver o momento que os membros do PCC cortam a cabeça de randerson com golpes de tesoura e em seguida, serram o pescoço de homem com uma faca. “Gosta de matar irmão do PCC, então mata! Vem com ‘nóis disgrama’, que ‘nóis’ faz é assim (sic)”, diz um dos criminosos enquanto balança a cabeça ensanguentada do rival.

De acordo com o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) da cidade, Randerson era tido como o principal suspeito de ter matado e decapitado o integrante de uma gangue rival, em maio de 2016. Ele foi preso na época e solto, no último dia 2 de junho. Um mês depois, seria decapitado pela facção inimiga.

Durante a execução, os criminosos ainda fazem ameaças para quem ousar desafiar o bando. “Aí, vou dar o papo! Tá vendo aqui ó?! CV batizado, confirmado, cêis acha que nóis do primeiro comando da capital tá de brincadeira?”

No mesmo dia do crime, um dos integrantes que participaram do crime foi identificado pela polícia. Ele teria atirado contra os policiais que revidaram. O suspeito foi atingido com cinco disparos e após ser levado para uma unidade hospitalar da cidade, não resistiu e morreu. Com ele foi apreendida uma pistola calibre .40, registrada em nome da Polícia Militar do Distrito Federal.

Leia Também