Lucas Picolé se pronuncia após ‘sumiço’ em tiroteio no velório de ‘Bruxo do Forró’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O influenciador e amigo do cantor Romário de Jesus, Lucas Picolé, se pronunciou na tarde desta sexta-feira (10) por meio de redes sociais, sobre as informações compartilhadas de que ele teria envolvimento com uma facção criminosa de Manaus.

As informações surgiram após o tiroteio que ocorreu na noite dessa quinta-feira (9), antecedendo o velório de Romário, no distrito de Cacau Pirêra, em Iranduba. Na ocasião, Lucas Picolé saiu do local e não foi mais visto.

Durante o tiroteio, o influencer “Biber” acabou sendo atingido enquanto fazia uma transmissão ao vido do evento e não resistiu aos ferimentos e morreu ao dar entrada em uma unidade hospitalar.

Familiares e amigos de Lucas acreditavam que ele havia sido sequestrado, uma vez que durante o tiroteio ele sumiu.  Ainda ontem, “Picolé” apareceu nas lista “negra” da facção criminosa ‘CDN’ (Cartel do Norte).

No início da tarde de hoje ele se pronunciou. No comunicado, ele diz que nunca se envolveu com facção criminosa e que seu erro foi andar com ‘gente que ele não sabia que estava marcado para morrer’.

”Tem uma pá de gente falando que eu sou traficante. Gente, o meu trabalho é fazer sorteios, meu trampo é realizar sonhos, eu ganho dinheiro pra fazer isso e meus patrocinadores também”, disse Lucas.

Lucas finaliza a publicação dizendo que resolveu esclarecer isso porque ele não deve nada para a polícia, nunca usou drogas e nunca bebeu. ”Pode puxar a minha ficha toda, não sou traficante!”, Finalizou.

Confira a nota:

Leia Também