Inconformado em ser trocado pela amante, homem mata rival a tiros

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O suspeito descobriu que a ex-amante, que é casada, estava mantendo um relacionamento extraconjugal, desta vez, com um jardineiro.

Um homem, de 44 anos, foi preso pela Polícia Civil, suspeito de matar um jardineiro em Registros, interior de São Paulo. O suspeito confessou o crime e disse que foi motivado por ciúmes da ex-amante, que atualmente mantinha caso com a vítima. A mulher também é casada com outro homem.

O crime ocorreu no dia 2 de setembro, em frente à casa onde a vítima morava. O enciumado chegou ao local por volta das 7h e ao avistar o jardineiro, efetuou vários disparos que o levaram à morte. Após o crime, uma equipe da polícia iniciou as investigações e chegou ao suspeito após relacionar o homicídio com o roubo do celular da vítima, ocorrido um mês antes do crime.

Inconformado

Segundo os investigadores, no dia 1º de agosto o jardineiro teve o aparelho celular roubado. Na ocasião, o ladrão roubou apenas o celular e exigiu a senha de acesso ao aparelho. Os policiais identificaram também que o suspeito tinha criado um perfil “fake” em uma rede social com o nome “Jéssica”, e desta forma conheceu o jardineiro e marcou um “encontro”. No dia do encontro, o suspeito foi ao local e anunciou o assalto a mão armada.

Com o celular do rival em mãos, o suspeito teve a certeza do caso dele com a ex através das conversas trocadas entre os dois pombinhos. Os dois não estavam mais juntos desde janeiro deste ano, portanto, estavam “livres”.

“O investigado fez isso porque queria ter acesso no celular do jardineiro, às conversas que ele tinha com a mulher da qual ele [suspeito] já foi amante, para confirmar se os dois estavam juntos”, relatou o delegado que conduziu as investigações.

Logo em seguida o suspeito começou a fazer ameaças ao jardineiro através de mensagens enviadas ao celular do filho da vítima, já que ele tinha o celular dele em mãos e sabia de toda agenda telefônica do homem.

“Investigando os crimes identificamos que o roubo e o homicídio tinham ligação, fizemos um trabalho de inteligência e chegamos ao investigado”, explica a autoridade policial. Conforme informado pela polícia, a mulher que teria sido o pivô do homicídio confirmou na delegacia essas informações da relação extraconjugal que teve com o investigado e que mantinha com a vítima.

A prisão do suspeito ocorreu em cumprimento a mandado de prisão temporária. No momento que os policiais chegaram na residência dele, o homem ainda tentou fugir, pulando o muro e invadindo casa de vizinhos.

Após ser detido, ele foi levada para a delegacia e lá, em depoimento, confessou a autoria do crime e informou que não se conformava com o término com a ex-amante e que por ciúmes, matou o rival. Ele irá responder pelo crime de roubo e homicídio duplamente qualificado, além e violação de domicílio, já que invadiu uma residência para se esconder. Na casa dele os policiais encontraram um simulacro de arma de fogo, quatro celulares, vários chips e as roupas e veiculo utilizados no dia do crime.

Ameaças feitas ao jardineiro antes de ser morto – Foto: Reprodução

Leia Também