Reverendo chora em depoimento na CPI da Pandemia “Eu tenho culpa sim”, disse

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O reverendo Amilton Gomes de Paula, que negociou a venda de 400 milhões de doses de vacina para o Governo Federal, chorou durante depoimento nesta terça-feira (3), na CPI da Pandemia.

Segundo ele, as negociações foram feias num momento frágil da vida dele. “Eu creio que o maior erro que fiz foi abrir as portas da minha casa aqui em Brasília. Sou de Brasília. Eu abri a porta da minha casa num momento que eu estava enfrentando a perda de um ente querido da minha família. E eu queria vacina para o Brasil”, disse o reverendo que, em seguida, chorou.

O reverendo também pediu desculpas ao Brasil. “Eu tenho culpa sim. Eu hoje de madrugada, antes de vir pra cá, eu dobrei os meus joelhos, orei, e aí peço desculpa ao Brasil. E o que eu cometi não agradou, primeiramente, aos olhos de Deus”, completou.

Amilton Gomes é fundador de uma entidade privada chamada Secretaria Nacional de Assuntos Humanitários (Senah) e considerado peça-chave na investigação da CPI, que tenta esclarecer como o governo brasileiro negociou a aquisição de imunizantes por meio de intermediários.

Leia Também