Covid-19: Cosems alerta risco e aumento de casos e perigo de nova onda da doença no AM

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O início do inverno amazônico e a baixa cobertura vacinal no interior do Estado foram levados em consideração para o alerta aos amazonenses.

O Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems) emitiu uma nota técnica no último dia 10, alertando os amazonenses sobre o risco do aumento de casos da Covid-19 e de uma nova onda da doença no Amazonas.

O estudo levou em consideração o atual cenário da doença no Estado, bem como a predominância da variante Delta do novo coronavírus, o inicio do inverno amazônico e a baixa cobertura vacinal nos municípios do Amazonas. “Quando avaliamos o comportamento da doença ao longo do tempo, podemos observar semelhanças entre as duas ondas epidêmicas no Amazonas. Ambas as ondas se propagaram e tiveram seu pico durante o período sazonal caracterizada pelo ‘inverno amazônico’ onde ocorre a maior incidência das doenças provocadas por vírus respiratórios como Influenza A H1N1, Vírus Sincicial Respiratório VRS, Adenovírus, Parainfluenza, Metapneumovírus dentre outros”, diz a nota.

Ainda segundo o Cosems, “Padrões semelhantes também foram observados considerando os meses que houveram as maiores reduções incialmente nos meses de junho a novembro, período este considerando inter epidêmico.”

Variante Delta

O Cosems observou também que, em relação às variantes do novo coronavírus, “a maioria das mudanças ocorridas nos vírus podem não ter impacto significativo em suas propriedades. Contudo, algumas modificações genéticas podem representar um risco para a saúde global, sendo os vírus considerados como Variantes de Interesse (VOI) ou Variantes de Preocupação (VOC).”

Vacinação

Em relação à baixa cobertura vacinal contra a Covid-19 no interior do Amazonas, a nota observa que, na capital amazonense a cobertura vacinal da 1ª dose é de 81,1%. Pessoas que tomaram a segunda dose ou a dose única da vacina somam 58,2%.

Considerando os dados do IBGE, que indica que a população amazonense é de 4.269.995 habitantes, ao todo 546.928 cidadãos não tomaram nenhuma dose da vacina contra a Covid-19 e 747.971 pessoas não completaram o esquema vacinal.

Com base nesses dados, podemos afirmar que 1.294.899 amazonenses não podem ser considerados como imunizados no Estado, ou seja, o Amazonas apresenta atualmente uma baixa cobertura vacinal.Covid

Leia Também