Combustível é apreendido por suspeita de compra de votos para governador a mando de prefeito do interior

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

Dois tripulantes identificados apenas como “Cristiano” e “Raimundo” foram flagrados dentro de uma embarcação com quase 10 mil litros de combustíveis que seriam usados para a compra de votos no interior do Amazonas. A ordem teria partido supostamente de Adenilson Lima Reis (MDB), prefeito de Nova Olinda do Norte.

Conforme o vídeo, é possível ouvir que a entrega da gasolina é realizada pelo “pessoal” da prefeitura de Nova Olinda do Norte. Segundo um dos tripulantes, o combustível seria para conseguir votos ao candidato ao governo que o prefeito está apoiando. Ele seria dado para os moradores da comunidade Urariá.

Se comprovado, segundo a lei, é crime de corrupção eleitoral. “Dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita”, diz a lei.

A pena é de até 4 anos de prisão e pagamento de multa.

Leia Também