Claudia Leitte é cancelada após publicar foto de arma e Bíblia e se explica: ‘foi presente’

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

BAHIA | Na noite da última terça-feira (13) Claudia Leitte, 42 anos, foi “cancelada” na web após publicar um Stories em que mostrava um abajur em formato de arma, uma Bíblia e uma foto dela em família.

Para muitos, o vídeo teria conotação política e indicaria que a cantora é apoiadora do atual presidente, Jair Bolsonaro.

O nome de Claudia foi parar entre os assuntos mais comentados das redes sociais. Seguidores de Claudia e internautas associaram o vídeo a um possível posicionamento político da cantora. A cantora foi comparada a Ivete Sangalo, que recentemente fez um discurso contra armas no Rock in Rio.

Além do abajur e da bíblia, uma foto do casamento da cantora também aparece na gravação. Após a repercussão, Claudia deletou o vídeo e postou um texto explicando que sua publicação não teve nenhuma conotação política.

Pelo Twitter, a cantora tentou se explicar. “Gente, os Stories que postei não têm qualquer intenção política. O abajur que aparece no vídeo é uma peça de arte criada por um designer francês, que ganhei de presente há mais de 10 anos”, começou.

“Fez sentido para mim, pois havia acabado de ler: ‘Usamos as armas poderosas de Deus e não as armas do mundo’. E, para mim, não significa nada além disso”, acrescentou.

Leia Também