VÍDEO: Homem se revolta com falta de energia há mais de 24 horas e joga frangos estragados em frente a Amazonas Energia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp
O homem foi até o posto de atendimento, na Torquato Tapajós, e jogou diversos frangos estragados pela falta de energia na casa dele.

Um cliente da Amazonas Energia mostrou toda sua indignação com a falta de energia que se estende desde a manhã dessa segunda-feira (27), quando uma forte chuva atingiu a cidade de Manaus, deixando prejuízos irreparáveis. Nesta terça-feira (28), o homem jogou diversos frangos estragados na porta de um posto de atendimento da concessionária, localizado na avenida Torquato Tapajós, zona Oeste da cidade.

A ação foi gravada pelo próprio cliente e compartilhada em redes sociais. No vídeo ele fala que já havia entrado no posto, mas que até o momento não tinha sido atendido e a residência onde ele mora continuava sem energia, causando prejuízos com alimentos estragados devido a falta de condicionamento.

Os frangos, segundo ele, já estavam com forte odor e por isso ele resolveu jogar na frente, e não dentro do posto de atendimento.

Desde as primeiras horas dessa segunda-feira, milhares de casas estão sem energia devido a problemas gerados pelo temporal que caiu sobre a cidade. Os fortes ventos acabaram derrubando árvores em cima de fios elétricos e transformadores também foram atingidos, sendo desligados para que equipes da concessionária trabalhassem na restruturação dos equipamentos danificados.

Com mais de 24 horas após o problema, cerca de 12 mil pessoas ainda estavam sem energia em suas casas amargando prejuízos. Os consumidores também ficaram revoltados com o fato de não terem conseguido solicitar os serviços da concessionária através do 0800 701 300, afirmando não serem atendidos.

A Amazonas Energia informou que as residências que ainda estão com problemas no fornecimento, são porque a prioridade no atendimento são os Hospitais, SPA’s e Unidades de Saúde que também foram prejudicadas com as chuvas.

Leia Também