Governo do AM irá repassar R$ 6 milhões para instituições que atuam com pessoas com deficiência

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on google
Google+
Share on whatsapp
WhatsApp

O governador Wilson Lima anunciou, nesta sexta-feira (20), a liberação de R$ 6 milhões em fomento para Organizações da Sociedade Civil (OSCs) que atuam com pessoas com deficiência (PCDs) no Amazonas. A ação faz parte da programação da Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, comemorada de 20 a 28 de agosto.

No Centro de Convenções Vasco Vasques, no bairro de Flores, zona centro-sul, o governador também lançou a Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Ciptea). Durante a programação, também houve a assinatura de um termo de cooperação para beneficiar PCDs.

Na cerimônia, Wilson Lima destacou a dedicação das famílias e das instituições dedicadas às pessoas com deficiência. “Uma mãe, por exemplo, que cuida de uma criança com deficiência abre mão da vida dela para cuidar desse filho, dessa filha. Esse é um gesto de carinho que não tem preço, não tem explicação, e não tem como você medir um amor desse. É por isso que faço questão de apertar o orçamento, para que a gente possa sempre ter recursos para os nossos editais para as OSCs, porque são vocês que estão lá na ponta e vocês conseguem chegar aonde nem sempre o Governo do Estado, a Prefeitura e o Governo Federal conseguem”, destacou o governador.

As 29 Organizações da Sociedade Civil (OSCs) que receberão os recursos foram aprovadas no edital Programa de Atenção à Pessoa com Deficiência – Ações Descentralizadas Socioassistenciais lançado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

O edital estabeleceu dois eixos para que as organizações apresentassem propostas. A lista de associações aprovadas no edital está disponível no site da Sejusc, no endereço www.sejusc.am.gov.br.

Um dos eixos é voltado para OSCs que prestam serviços de atendimento especializado com equipe multidisciplinar. Cada proposta pode receber recursos de até R$ 300 mil.

Já o outro eixo é destinado para organizações que desenvolvem ações e benefícios socioassistenciais às pessoas com deficiência e suas famílias, promovendo cidadania, inclusão e qualidade de vida. Para essas organizações, o recurso disponibilizado é de até R$ 100 mil por proposta.

Posteriormente, será assinado um Termo de Fomento entre a Sejusc e as OSCs aprovadas no edital. O termo estabelece que as organizações trabalhem na defesa e promoção dos direitos e da cidadania das pessoas com deficiência, tendo como objetivo principal a execução de projetos no âmbito do Programa de Atenção à Pessoa com Deficiência – Ações Descentralizadas Socioassistenciais.

Com informações da assessoria

Leia Também